Arquivos para categoria: SECÇÕES DOS FILMES

 Para ampliar, clique aqui.

Anúncios

Cocaine, suicide and the meaning of life

Riaan Hendricks, África do Sul, 2012, 48’, VO Inglês e Afrikaans / legendas Inglês

Motociclismo, Namaqualand, uma família que é um fardo pesado e um vício de cocaína: elementos que se cruzam nesta jornada sincera de um homem lutando contra os seus demónios. Patrick van Sleight está à procura de uma saída para o seu ciclo de depressão e dependência, voltando-se para um amigo cineasta, que o ajuda a documentar e a racionalizar o que está acontecendo na sua cabeça e na sua vida.

O sul-africano Riaan Hendricks produziu, dirigiu e editou mais de 20 filmes. Com o filme The Last Voyage ganhou o prémio Silver Dhow no Festival Internacional de Cinema de Zanzibar, em 2011. Atraído pelo cinema observacional, os temas de Hendricks variam entre o pessoal e o político.

Bouncing Cats

Nabil Elderkin, E.U.A/Uganda, 2010, 75’, VO Inglês / legendas Inglês

Bouncing Cats conta a história inspiradora de um homem que tenta criar uma vida melhor para crianças do Uganda, usando a ferramenta improvável do Hip-Hop, com foco na cultura b-boy e breakdance. Em 2006, Abraham “Abramz” Tekya, o jovem ugandense órfão de pais vítimas de SIDA criou o Breakdance Project Uganda (B.P.U.) com o sonho de dinamizar uma oficina gratuita para capacitar e reabilitar a comunidade, formando os jovens através da cultura b-boy.

Bafatá Filme Clube

Sila Tiny, Portugal, 2012, 77’, VO Português e Crioulo Guineense / legendas em Português

Em Bafatá, na Guiné-Bissau, Canjajá Mané, antigo operador de cinema e guarda do clube da cidade, repete os mesmos gestos há cinquenta anos. Mas, actualmente, o cinema está fechado e não existem espectadores. Dos seus tempos como trabalhador do clube até aos nossos dias, restam apenas recordações. Na cidade, somente as pedras, as árvores e o rio resistiram à erosão do tempo. E com eles, algumas pessoas, que ficaram para perpetuar na memória do mundo e dos homens, que ali já viveu gente. São essas pessoas por quem Canjajá procura e espera pacientemente até hoje.

Silas Tiny é um realizador que nasceu na ilha de São Tomé e Príncipe e vive em  Portugal. Estuda cinema, na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa. Bafatá Filme Clube é o seu primeiro filme.

Welcome Peter Bossman | Bem-vindo Peter Bossman

Simon Intihar, Eslovénia, 2011, 15’, VO Esloveno, Italiano, Inglês / legendas Inglês

Curta-metragem que relata a história de Peter Bossman, o primeiro político negro eleito em toda a Europa Ocidental. Em Outubro de 2010, o médico, que nasceu no Gana, venceu as eleições da cidade de Piran, na Eslovénia, um país com uma população maioritariamente caucasiana, alcançando um feito histórico assinalável, que o projectou mediaticamente em todo o planeta.

Simon Intihar nasceu no dia 18 de julho de 1990, em Postonia, na Eslovénia. Seguindo a sua grande paixão artística, matriculou-se na Academia de Teatro, Cinema, Rádio e Televisão de Ljubljana, onde começou a estudar cinema e direcção televisiva. Além de lidar com projetos de vários filmes, Intihar é músico e compositor, e acompanha vários grupos musicais. Welcome Peter Bossman é a sua primeira produção cinematográfica.

The Suffering Grasses: when elephants fight, it is the grass that suffers

Iara Lee, Turquia/Síria, 2012, 52’, VO Árabe e Inglês /legendas Inglês

Mais de um ano depois, e contando milhares de mortos, o conflito em curso na Síria tornou-se um microcosmo para as políticas complicadas da região, e um reflexo desagradável do mundo em geral. Este filme explora o conflito da Síria através da humanidade dos civis que foram mortos, abusados e deslocados para a miséria dos campos de refugiados. Procura-se desvendar o conflito, explorando as motivações dos seus actores – o regime do Partido Baath de Bashar al-Assad, o Exército sírio e outros jogadores geopolíticos, como os Estados Unidos, Israel, Rússia, China, Irão, Líbano e Turquia. Quando os elefantes vão para a guerra, é a erva que sofre.

Reconhecida activista, Iara Lee é uma produtora e cineasta brasileira radicada em Nova Iorque. Colaboradora em diversas iniciativas humanitárias, participou na Campanha Internacional pela Eliminação de Bombas de Fragamentação. Em 2006, enquanto residia no Líbano, acompanhou os 34 dias de bombardeamento de Israel ao país, uma experiência que a motivou a criar a campanha Make Films Not War

Kolá San Jon é Festa di Kau Berdi

Rui Simões, Portugal, 2011, 60’, VO Português

 

Os habitantes do bairro do Alto da Cova da Moura, caboverdianos na sua maioria, recuperam e põem em acção uma festa tradicional do seu arquipélago de origem, a que dão o nome de KOLÁ SAN JON. Este documentário acompanha um grupo de residentes do bairro numa viagem a Cabo Verde para festejarem as festas de S.

João.Rui Simões estudou Realização para Cinema e Televisão no Institut des Arts de Diffusion, em Bruxelas. Inicia uma relação profissional com o cinema na Bélgica, como fotógrafo de cena. Mais tarde, em 1974, em Portugal, começa a sua actividade cinematográfica, realizando duas longas e três curtas-metragens documentais sobre a realidade portuguesa da altura. Desde 1982, realizou inúmeros trabalhos, na sua maioria de cariz documental.

South of the border

Oliver Stone, E.U.A., 2009, 78’, VO Inglês, Português, Espanhol / legendas Português

Há uma revolução em curso na América do Sul, mas a maioria do mundo não sabe disso. Oliver Stone viaja por cinco países da região para explorar os seus movimentos sociais e políticos, bem como os equívocos dos média oficiais da América do Sul, entrevistando ainda sete dos seus presidentes eleitos – entre os quais Hugo Chavez, Evo Morales e Cristina Kirchner.

Controversa, mas incontornável, a obra de Oliver Stone dispensa qualquer tipo de apresentação. Nascido em Nova Iorque, em 1946, Stone é produtor, realizador e guionista, Ao longo da sua carreira dirigiu mais de 20 filmes, tendo vencido dois Óscares – Platoon, em 1986 e com Born on the Fourth of July , em 1989). Participou ainda na produção de argumentos de vários filmes, entre os quais, Midnight Express, Scarface ou Evita.

African Women – A Journey for a Nobel Peace Prize

Mulheres Africanas – Uma viagem para o Prémio Nobel da Paz

Stefano Scialotti, Itália, 2011, 52’, VO legendas em Inglês

Este filme éum road movieatravés doSenegal,uma longa e intensa viagempara apoiar acandidatura deMulheres Africanaspara oPrémio Nobel da Paz. Elas são as protagonistasinquestionáveis​​do documentário: fortes,incansáveis, sempre disponíveis, irónicas ealegres. Mais uma confirmação de que as mulherestêm vindo a desempenharum papel fundamental,tanto na vida diária,como nas actividades sociaise políticas docontinente africano.

Realizador de documentários e curador, Stefano Scialotti dedica-se também à concepção e direcção de arte de instalações multimédia, com especial destaque para arte contemporânea. Nos seus filmes documentários, como é o caso de African Women – A Journey for a Nobel Peace Prize, aborda temáticas que levantam questões relevantes de âmbito social, político e humanitário.

Cartas de Angola

Dulce Fernandes, Portugal, 2011, 52’, VO Português

Cartas de Angola é uma viagem a um passado esquecido e um olhar sobre uma memória geográfica, onde duas histórias se intersectam: a história de uma portuguesa nascida em Angola nas vésperas da independência e as histórias dos cubanos que combateram na guerra em Angola. O filme, contado na primeira pessoa, é uma travessia pela Cuba de hoje e uma descoberta das histórias dos cubanos em Angola durante a guerra, através das quais se revela um passado perdido e uma ligação umbilical a uma terra distante.

Dulce Fernandes é uma realizadora portuguesa, nascida em Angola e residente em Brooklin (E.U.A.). Estudou Cinema e Fotografia no AR.CO (Lisboa), na Escola do Instituto de Arte de Chicago, na Escola Internacional de Cinema e Televisão (EICTV) em Cuba e no Downtown Community Television Center (DCTV) em Nova Iorque. Trabalhou como fotojornalista no jornal Público e como activista em questões ambientais e direitos humanos. Formada em jornalismo pela Universidade Técnica de Lisboa e em Relações Internacionais pela City University of New York.

%d blogueiros gostam disto: